sábado, 21 de março de 2015

Não há meio termo

Caralho, como tem sido difícil encontrar uma recepcionista decente.

Parece não existir um meio termo: ou a pessoa é superqualificada ou é subqualificada.

O superqualificado

A pessoa superqualificada desempenha a função com maestria, mas ela não se conforma em ser "apenas" recepcionista e sempre ambiciona algo que remunere mais (direito dela, fazer o quê). 

Por mais que eu ofereça um salário trezentos reais maior do que é comumente pago para recepcionistas em minha cidade, a pessoa superqualificada cedo ou tarde acaba encontrando alguma outra profissão que pague lá seus 3k, aí certo dia ela te avisa que encontrou uma boa oportunidade de emprego e lá está você, tendo que lidar com burocracia rescisória só pra ficar sem recepcionista pela vigésima vez.

O subqualificado

O subqualificado é incompetente em todas as maneiras imagináveis. Recepciona os clientes com uma cara de ânus; não sabe fazer absolutamente nada no computador que não seja acessar o facebook pra curtir as fotos da Katylayne e assistir vídeo do Mc Rodolfinho; consegue cometer a proeza de tirar xerox errado; falha cabulosamente em qualquer tarefa que você pedir que ela faça, mesmo tarefas que até um hamster adestrado faria com facilidade.

Você treina a pessoa, ensina pacientemente os procedimentos que são exigidos para uma profissão tão simples, mas a pessoa é simplesmente tão tapada que não há treinamento que a transforme em mediana.

Muitos subqualificados até se esforçam nos primeiros um ou dois meses, mas depois começam a desandar, a faltar com desculpas esfarrapadas, depois a faltar sem qualquer desculpa, e depois que são demitidos ligam falando "pelo amor de deus, eu preciso desse emprego!".

E isso não vale só para recepcionistas, serve também para empregados domésticos, garçons, vendedores, auxiliares administrativos e muitos outras profissões, por mais que você pague remuneração verdadeiramente condizente com o pouco grau de qualificação exigido. 

Conclusão

É triste mas é verdade: é difícil encontrar alguém que consiga desempenhar bem uma função que se resume basicamente a atender bem as pessoas, tirar cópias, scanear, fazer café, servir café e água e mexer com controles administrativos rudimentares.

O ensino público fundamental-médio é tão ruim, mas tão ruim, que consegue criar pessoas despreparadas para a realização de atividades extremamente simples. Não é a toa que sempre vemos por aí um alto índice de desemprego ao mesmo tempo que vemos também empresas procurando gente pra contratar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...