quarta-feira, 8 de junho de 2016

O gringo (ou: a burrice de emprestar seu nome)

A propósito do excelente post do amigo Conhecimento Financeiro, cujo título de nome auto-explicativo é "Jamais deixem usarem seu nome!", hoje vou compartilhar com vocês a enorme cagada que minha mãe fez ao emprestar o nome dela, na expectativa de que este post sirva de exemplo aos sonsos e desavisados desse meu Brasil.
 
Alguns anos depois de separar do meu pai, minha mãe começou a se relacionar e eventualmente casou com um gringo, um cara bem gringo mesmo, daqueles que só de bater o olho você já sabe que veio de algum país desenvolvido do hemisfério norte ou Austrália.

Esse tipo de gringo
Tava tudo muito bem, até que minha mãe me contou que o marido gringo dela estava querendo abrir uma empresa, mas não estava conseguindo pois a Junta Comercial estava colocando uma série de empecilhos, todos envolvendo o fato de ele ser estrangeiro.

Como eu não botava fé nenhuma na capacidade do gringo de gerenciar uma empresa (o cara mal falava português, que dirá lidar com as peculiaridades do empreendedorismo tupiniquim), orientei minha mãe a não se envolver de forma alguma com essa empresa, pois o marido dela não fazia a menor ideia do que estava fazendo e a situação toda só poderia dar em merda.

No fim das contas o gringo conseguiu abrir a empresa, e como era de se esperar em menos de 1 ano já teve que fechar as portas, culpando o Brasil e o resto do universo pelo seu insucesso empresarial, como todo mundo que quebra adora fazer.

Minha cara de surpresa quando soube que o gringo fechou a empresa
Passado alguns anos depois disso, o gringo veio a falecer.

A morte dele também não me surpreendeu muito, já que apesar de estar na casa dos 50 anos, ele tinha todo tipo de problema de coração, má circulação do sangue, urticária e um monte de outras coisas. Some isso ao fato de que ele praticamente não bebia nada que não fosse alcoólico e só comia porcaria, então talvez ele tenha vivido até demais pro estilo de vida que ele levava.

Enquanto minha mãe chorava a morte do gringo, eu, que nunca morri de amores por ele, comecei a pesquisar sobre o patrimônio que ele tinha no exterior, além de quais eram os direitos sucessórios da minha mãe de acordo com a legislação da gringolândia, mas isso é assunto para um próximo post.

Fazendo essa pesquisa, eu descobri ainda que, ignorando minha orientação, minha mãe tinha emprestado o nome dela para que o gringo conseguisse abrir a empresa aqui no Brasil.

Mais do que isso: ela estava registrada como sócia-administradora da empresa, enquanto o gringo, que era quem realmente tocava o empreendimento, figurava como um mero sócio-cotista, sem poderes de administração.

Tentei puxar certidão negativa em nome da empresa na Prefeitura Municipal e não consegui. Sinônimo de dívida. Tentei puxar certidão da Fazenda Estadual e não consegui, também sinônimo de dívida. Tentei puxar certidão da RFB/PGFN e também não consegui. A empresa estava devendo imposto para metade do universo, e tal cobrança poderia ser facilmente redirecionada para a minha mãe, já que ela era a "sócia-administradora". Puta que pariu.

Você fala pra pessoa não emprestar o nome, ela vai e empresta
Viajei para a cidade da minha mãe e descobri o tamanho do rombo: aproximadamente R$ 9 mil. Isso era menos do que a previsão catastrófica que eu tinha em mente, mas ainda assim algo totalmente fora da nossa capacidade de pagamento naquela época.

Como o único patrimônio relevante do gringo no Brasil era uma moto, vendi a moto em questão para um outro gringo, sem transferência no DETRAN nem nada, deixando o gringo-comprador totalmente ciente de que ele estava comprando aquela moto da maneira mais irregular possível.

Peguei o dinheiro da venda e quitei a pendenga tributária. Consegui as certidões negativas e dei baixa na empresa. Depois de algumas semanas de muito stress, a história teve um final feliz.

Mas o final nem sempre será feliz, meus amigos, então não empreste seu nome para ser sócio de empresa, fiador, avalista, enfim, para nada!

Conheço gente que topou ser fiador da esposa em contrato de locação de loja de Shopping, e depois veio o divórcio junto com uma ação cobrando dele mais de R$ 100 mil de aluguel e outros encargos atrasados que a agora ex-mulher deixou de pagar.

Aliás, se eu fosse contar pra vocês todos os casos que conheço de gente que se ferrou lindamente por topar ser fiador, acho que esse post quadruplicaria de tamanho. 

"Mas Madruga, eu tenho absoluta convicção de que a pessoa nunca vai deixar dívida pra mim". Pois é, o problema é que todo mundo que acaba tomando no meio do cu também teve essa convicção um dia, então se você não quiser ser presenteado com a desagradável obrigação de quitar a dívida alheia, é melhor não se sujeitar a isso em hipótese alguma.

Pesquisa recente do SPC mostra que 1 em cada 10 negativados ficou inadimplente porque "emprestou" o nome para amigos e parentes em compras/empréstimos (link), e isso demonstra que a prática de emprestar o nome é mais comum do que se imagina.

Ao entrevistar essas pessoas que foram negativadas por terem emprestado o nome, a pesquisa constatou ainda que em quase 70% dos casos o relacionamento entre o "emprestador" do nome e o caloteiro ficou abalado por conta do ocorrido.

Então não empreste o nome, não só pelo risco financeiro ao qual você se sujeita, mas também como forma de preservar relacionamento. 

Aquele abraço!

40 comentários:

  1. Grande Madruga,

    Esta frase aqui até gelou meu coração: "Conheço gente que topou ser fiador da esposa em contrato de locação de loja de Shopping"

    Jesus, é caro para caramba aluguel de loja de shopping, 3 meses de inadimplência já lhe deixarão uma dívida muio alta.

    Também concordo, não emprestaria meu nome para ninguém.

    Já corro riscos demais, e emprestar nome não é um risco que eu correria.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VDC, contrato de aluguel de loja de shopping é uma das coisas mais parecidas com um pacto com o diabo que se tem por aí.

      O Shopping suga dinheiro de todas as formas possíveis, e se a loja não der certo e tiver que fechar, o empresário necessariamente sai devendo MUITA grana.

      É bizarro!

      Excluir
  2. Também gelei a espinha ao ler da loja em shopping. As obrigações com isso continuam mesmo que ela não dê lucro algum.
    Em breve vou contar outro fato aterrador sobre minha família, a insistência nos mesmos erros. As pessoas não são treinadas pra usar dinheiro, confundem tudo.
    Imaginei que esse gringo fosse tipo aquele francês do "Master Chef" haahauh, impondo regras em um país selvagem, se deu mal e arrastou sua velha junto. Baita droga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse gringo que minha mãe arranjou era um pé no saco. Vivia reclamando do Brasil, mas não saía daqui nem que a vaca tussa. Ele tinha grana, a cidadania dele é muito bem aceita em qualquer lugar do mundo, mas o cara preferia ficar aqui resmungando. Vai entender.

      No aguardo do seu post!

      Excluir
  3. ja me fudi lindamente por causa disso tbm

    ResponderExcluir
  4. Seu Madruga,

    Perfeito!

    Eu, pessoalmente, não ajudo NINGUÉM, ainda mais parentes folgados.

    Amigos, amigos, negócios a parte.

    Abraços!

    PS: Exclua o meu primeiro comentário acima por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô trabalhando pesado pra conseguir juntar algum dinheiro, eu ficaria puto pro resto da vida se tivesse gastar meu precioso dinheiro pra cobrir o desleixo financeiro alheio.

      Abraço! Se possível me adiciona no blogroll.

      Excluir
  5. O seu texto se resume em: Não confie demais nos outros.
    E dependendo de quem forem os outros sequer confie.
    Observações: Como tem gringo por aí.
    Muitas pessoas usam seus Cônjuges apenas para levar vantagens, seja em naturalizações ou negócios em outros países, não sei se foi o caso desse gringo, mas isso não é raro.

    ResponderExcluir
  6. Resumiu muito bem, anon, é bem isso mesmo.

    Sei que tem muito gringo que casa por interesse, e ainda mais mulheres que casam com gringo por interesse também, mas esse não é o caso da minha mãe e do gringo dela não, eles se gostavam bastante.

    E o cara deixou essa dívida de presente pra ela porque ele é um burro mesmo, mas não acho que tenha sido maldade.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Outro ótimo post Madruga!
    Isso nunca tinha nem passado pela minha cabeça, pelo menos agora já estou vacinado contra essas merdas, realmente consigo ficar puto só de imaginar ter que pagar conta alheia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que o post te vacinou, rs. Aprender observando o erro dos outros é a melhor forma de se preservar. Abraço!

      Excluir
  8. Amigo, trabalho em banco e vejo isso todo dia. É muito triste ver um avalista chegando no banco pra pagar uma dívida que não é dele. A gente sabe o tipo de confusão que isso dá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já vi avalista cobrindo dívida de mais de R$ 1 mi.

      Depois ele foi cobrar do devedor principal e não encontrou patrimônio algum.

      O avalista não quebrou por causa disso, ele continua muito rico, mas mesmo assim deve sentir muita raiva toda vez que literalmente jogou dinheiro fora.

      Como você trabalha em banco, sabe bem do que estou falando.

      Abraço!

      Excluir
  9. Me inclua nessa lista dos caras que emprestaram o nome e se Fu*&r@m. Fui ajudar minha irmã e tomei na rabiola.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz. Espero que o prejuízo não tenha sido grande.

      Excluir
  10. Uma das poucas coisas que realmente temos de seguro na vida é o nosso nome, se emprestamos este para alguém corremos o sério risco de perder o pouco que tempo.

    Ótimo post madruga!

    ResponderExcluir
  11. Caramba. Onde moro já vi várias histórias de gringo se fodendo sendo enrolados por gente daqui, mas brasileiro ser "enrolado" por Gringo foi a primeira. KKK

    Seu Madruga, tem como me botar no blogroll? :) jogodomilhao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Minha mãe já fez isso. O chimpa até então era de confiança e deu tudo certo. Agora ele já não usa mais o nome dela. Lembro o medo e a insegurança dela em relação a isso, eu não teria coragem e espero que nunca me peçam.

    Outra coisa é emprestar grana. Sei que muitos na blogosfera possuem essa prática, mas é arriscado. Tenho um parente que apesar de ser extremamente trabalhador e honesto se endividou muito e deixou muita gente na mão. Triste.

    Por fim, como eu ODEIO GRINGOS no Brasil. Lembro de um, em particular, reclamando dos serviços podres da empresa em que trabalho. O cara saiu da grande Alemanha (não no passado cruel e nazista, mas há pouco tempo) para passar raiva com Brasil e ficar xingando. PQP!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Ser Lixo, acho que não deixei isso claro o suficiente no post, mas no caso da minha mãe foi um período de bastante tensão também, especialmente quando não sabíamos qual era o tamanho da dívida da empresa. No fim das contas a dívida era gerenciável, mas na época que não sabíamos imaginávamos que seria coisa um valor impagável e ela passaria o resto da vida correndo o risco de ser cobrada.

      Tenho certeza que minha mãe passou muitas noites mal dormidas por causa disso, e espero que ela tenha aprendido a lição.

      Eu não tenho nada contra gringo, mas os que vem morar aqui pra ficar reclamando de tudo me dão nos nervos. Eles poderiam simplesmente fazer as malas e ir embora para um lugar melhor, mas não, ficam aqui reclamando, vai entender esse paradoxo.

      Excluir
  13. Quem lembra desse meu comentário na blogosfera?

    "Anon do Bitcoin 25 de abril de 2016 03:22

    Amigos a hora de investir em bitcoins é agora, o mestre viver de renda tem 86k em bitcoin ja esta vendo e vai ver sua grana multiplicar ainda mais, essa é a hora está em constante aumento e não vai parar pois em julho seu algoritmo vai receber uma atualização que vai dificultar mais ainda produzirem-os oq vai fazer o preço decolar.

    A hora é agora, dica quente não é forex nem essas perdas de tempo. Já estou fazendo uma grana nos trades, porém tenho 26k apenas o que com uma alta eu não fique milionario mas já da pra tirar uma graninha boa.

    Dica, quem quer investir vai lá e compra logo em algum site ou mesmo mercado livre que vai subir. Não prevejo muito risco de desvalorizar tão cedo.

    Abç"

    Meus 26k investidos em Abril, hoje viraram 37,5k após 2 meses e pouco. 11,5k sem fazer nada só na valorização!

    E tem merdalhão que ainda acha que bitcoin é fraude, piramide, isso é coisa de conservador acomodado nos seus 12% ao ano lixosos da Renda Fixa. Bitcoin valorizou mais de 100% entre janeiro de 2015 e janeiro de 2016. Fica a dica! Eu to enriquecendo na renda passiva e vocês????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não aposta todo seu capital nisso ou hora ou outra quebra a cara. Achar que algo vai valorizar pra sempre é cabeça de jogador. Quem comprou nos 3k e pouco perdeu dinheiro.
      Nao é acertando previsões que você vai ficar rico.

      Excluir
    2. "a hora é agora". Só rindo mesmo. O cara tem bola de cristal.
      "A hora é agora de fazer all in na roleta galera!"

      Excluir
    3. Quem comprou na alta e vendeu na baixa perdeu dinheiro, não quem comprou nos 3k e pouco perdeu dinheiro igual você disse, quem segurou já está quase batendo os 3k de novo. Não estou acertando previsões, eu estudo o mercado das criptos. Não tenho bola de cristal, eu estudo e até agora não perdi nada rsrsrs

      Roleta??? Era exatamente insinuações deste tipo que eu esperava ouvir de um acomodado nos juros insignificantes da renda fixa. Você não conhece o mercado, não sabe nem como funciona a utilização e variação de preços da moeda. Resumindo não sabe de NADA do bitcoin e tenta criar argumentos que "possam" acontecer segundo você para não engolir a verdade de que é um ativo que valorizou 100% de um ano para o outro. Nos próximos meses voltarei a blogosfera, e assim sucessivamente para relatar minha evolução de ganhos e patrimônio investindo nesta ROLETA RUSSA que só sobe pra mim hahaha

      E outra, quem disse que apostei todo meu capital nisto igual você insinuou no primeiro comentário? Corresponde a apenas 25% do meu patrimônio atual.

      Estudo antes de vir falar coisas sem sentido. Busque conhecimento financeiro!

      Excluir
    4. não conheço nada desse lixocoin mas o conhecimento tomou uma enrabada bonita do anon kkkkkk

      Excluir
    5. Vocês que mexem com bitcoins e frequentam a blogosfera financeira poderiam criar blogs sobre o assunto.

      Excluir
    6. Gostei da ideia seu madruga, seria um blog diferenciado realmente.

      Excluir
    7. Chora mais Conhecimento, a montanha russa ta subindo!!!! rsrsrs

      Excluir
    8. Aí conhecimento, chora meu caro! Bitcoin a 4.500, chora aí com seu tesouro conservador kkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  14. Essa é uma coisa que não faço nem por parente, emprestar o nome.

    Tenho uma pessoa na família que foi avalista do melhor amigo, o qual decidiu parar de pagar porque já tinha arrumado um trouxa para pagar a conta por ele. Amigos amigos, dinheiro à parte.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz bem em não emprestar, amigo. Imagine ter que perder dinheiro para pagar pelo erro dos outros. Nossa senhora, eu passaria o resto da vida me remoendo de raiva se isso acontecesse comigo.

      Abraço!

      Excluir
  15. Bom post, passei por isto na minha família e NUNCA MAIS EMPRESTO MEU NOME. Te adicionei no meu Blogroll. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esta mais do que certo meu caro amigo do rock!

      Excluir
    2. Grande Heavy Metal, o prejuízo foi grande?

      Está adicionado também!

      Excluir
  16. Meio fora de tópico, mas perguntarei aqui mesmo, espero que não se importe. Madruga, você sabe se empresa tem custo para contratar um estagiário não remunerado? E se for remunerado, a empresa tem algum custo além da bolsa auxílio? Valeu, abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anon. Não me importo!

      Em relação ao estagiário remunerado, é obrigação da empresa pagar:

      - A bolsa-auxílio
      - Auxílio-transporte
      - Seguro contra acidentes pessoais
      - Conceder férias de 30 dias caso o contrato de estágio seja igual ou superior a 1 ano.

      Quanto ao estágio não remunerado, não faço ideia rs.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...