quarta-feira, 26 de abril de 2017

5 dicas para viver sem carro

Carro é um tema recorrente na blogosfera financeira, e assim não poderia deixar de ser, já que qualquer pessoa minimamente preocupada com finanças não pode ignorar o fato de que manter um passivo ambulante de uma tonelada envolve uma série de despesas ordinárias e extraordinárias de considerável impacto no orçamento. 

Não são poucos os posts na blogosfera sobre o custo mensal de se manter um carro
O post de hoje será diferente dos que existem por aí pois eu sou um especialista em não ter carro. 

Com quase 30 anos de idade, não tenho nem nunca tive carro, muito menos dirigi veículos de outras pessoas.

Sempre priorizei a boa e velha caminhada como principal meio de locomoção. Quando o calor infernal, o horário ou a distância me impedem de caminhar, recorro ao transporte público ou Uber. 

Seu Madruga caminhando rumo ao trabalho
Graças a essa predisposição em fazer tudo andando, transporte não é uma despesa relevante no meu orçamento. Confiram minha despesa mensal com locomoção nos últimos oito meses, desde que eu comecei a registrar cada centavo gasto com transporte:

OBS: abril ainda não acabou, mas incluí de qualquer forma.
Como vocês podem ver, gasto em média R$ 124,00/mês com locomoção, e, mesmo não tendo carro, nunca atraso em compromissos e sempre chego onde quero chegar.

Se você pretende um dia abrir mão do seu carro, siga as dicas a seguir, que certamente facilitarão e muito a sua vida.

1) More perto do trabalho

Já que trabalho envolve deslocamento diário e ocupa parte relevante do tempo de qualquer pessoa, é um tanto quanto óbvio que morar perto dele diminui drasticamente os seus custos com transporte e a sua necessidade de ter um carro.

Por muitos anos morei de aluguel em um apartamento que ficava a exato 1 Km de distância da minha empresa. No ano passado, comprei um apartamento que está ainda mais próximo: 800 m.

Devo dizer que é uma enorme satisfação fazer o percurso casa x trabalho em uma simples e rápida caminhada. Isso pra mim era apenas uma questão de economia, mas com o tempo foi se tornando sinônimo de qualidade de vida.

Boto o fone, o óculos de sol e vou andando pensando na vida
Claro que, para morar perto do trabalho, é preciso que o seu trabalho não esteja situado num lugar merda, senão para morar perto dele você teria que viver em uma vizinhança merda, aí a qualidade de vida que eu mencionei deixa de existir.

2) More perto de supermercado 

Para uma vida sem carro ser mais tranquila, é importante também que você viva perto de um supermercado.

O motivo é evidente: você não precisará se deslocar grande distância para ter acesso a produtos que suprem suas necessidades básicas (alimentos, produtos de higiene pessoal e de limpeza da casa).

No meu específico caso, estou a 600m de distância de um supermercado.

Vou ser bem sincero com vocês, esse supermercado perto da minha casa é uma espelunca. O atendimento é horroroso, o chão vive sujo e a sessão de congelados fede tanto que tenho certeza que tem um cadáver em decomposição atrás dos freezers. Mas para as necessidades básicas ele atende bem.

Quanto mais perto, melhor. 

3) Bônus: farmácia, academia, ponto de ônibus

Eu diria também que seria excelente, mas não necessariamente imprescindível, se você morasse perto de uma farmácia, de academia e de ponto de ônibus/estação de metrô.

No meu específico caso, estou a 120m de uma farmácia, 450m da academia e tão perto de um ponto de ônibus que nem me preocupei em medir a distância.


4) Deixe de frescura

Toda vez que o homem médio é elevado a um novo nível de conforto, cria resistência à possibilidade de retornar à situação anterior em que o "novo conforto" não existia. Com o carro isso parece ocorrer com ainda mais intensidade.

Abrir mão do carro significa ter que lidar com caminhadas, ônibus, metrô e Uber. Enquanto muita gente fica aterrorizada só de pensar em viver dessa forma, eu particularmente não vejo problema algum nisso, pois economizo dinheiro e sempre chego pontualmente onde quero chegar (pontualidade é uma questão de organização, independentemente de você ter ou não carro). 

Deixar de frescura significa deixar de achar que só o carro particular é sinônimo de transporte com dignidade, enquanto todas as demais opções existentes por aí são inviáveis porque "transporte público é precário", "fazer as coisas andando é perigoso", e todo aquele discurso que o brasileiro tem na ponta da língua e que faz a alegria dos donos de montadoras de carros.

A boa notícia é que, se você não mora num gueto ou na puta que pariu, é bem possível que você esteja mais bem servido pelo transporte público do que imagina. Devo ser um cara de muita sorte, pois 90% das vezes que entro num ônibus ele está assim: nem cheio, nem vazio.

5) Aprenda a lidar com o "bullying"

A quinta e última dica é bem importante, especialmente se você é homem e vive num ambiente de classe média ou alta.

Depois que você alcança certa idade, as pessoas simplesmente partem do pressuposto que você tem um carro, e ficam bastante confusas quando descobrem que você não tem.

Minha reação quando um conhecido ou conhecida descobre que não tenho carro e começa a fazer perguntas sobre isso
O bullying vai além: carro é um símbolo de status é muitas pessoas presumem que estou fudido financeiramente por não ter um, ou pelo menos acreditam que os anos passam e eu não evoluo na vida.

Há, ainda, as pessoas que presumem que, por eu não ter um carro, sou uma espécie de hipster ou militante da mobilidade urbana que venera o Fernando Haddad. Não sou nada disso, apenas não tenho carro.

Se além de homem você é solteiro, e eu digo isso com conhecimento de causa pois fui solteiro sem carro por muitos anos, posso te garantir que a falta de carro vai dar uma bela atrapalhada nas suas saídas. Os mais atiçados vão dizer que isso é futilidade feminina, mas eu acho que não. O preconceito contra os descarreados independe de gênero, e ao não ter carro você sai perdendo em relação a quem tem.

Enfim, ao não ter carro em um ambiente de classe média você lida com algum grau de encheção de saco, pressãozinha, olhares tortos e sabe-se lá mais o quê.

É preciso, pois, aprender a lidar com isso sem stress, o que às vezes exige bastante auto-controle para acabar não mandando alguém tomar no meio do cu naquele lugar.

Uma breve conclusão:

Amigo leitor, se você quer ter carro tudo bem, se você não quer ter carro também. A intenção do post é tão somente mostrar que é possível viver sem, mas no fim das contas você deve fazer o que bem entender.

E já que o assunto do post é vida sem carro, não posso deixar de render minhas homenagens a todos os motoristas de Uber, que me carregam por aí madrugada adentro por um preço estupidamente baixo.

Obrigado, amigo motorista.
Aquele abraço!

100 comentários:

  1. "O bullying vai além: carro é um símbolo de status é muitas pessoas presumem que estou fudido financeiramente por não ter um, ou pelo menos acreditam que os anos passam e eu não evoluo na vida." Típico esse pensamento mesmo. Nego compra um carro e todo mundo acha que ele melhorou de vida, quando muitas das vezes ele ta devendo até a cueca pra pagar pelo veículo.

    Belo post! Um abraço :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Jaqueline! Usar carro como parâmetro para ascensão social só mostra a ignorância coletiva em termos de finanças.

      Abraço!

      Excluir
  2. Não ter carro é coisa de homem emasculado, sem ofensas.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha carro e pesava 122 kg (1,87 de altura), era tetudo e vivia sem grana.
      Vendi meu carro, "ganhei" 40k a mais para investir, e hoje peso 85 kg, acho que fiquei mais masculino com 40k em conta e sem tetas, sem ofensas também, mas é meu caso.

      Excluir
    2. A sua masculinidade está em você ou no seu carro?
      Se um dia você não tiver carro você fará uma cirurgia de troca de sexo?
      Seu carro é mais macho que você?

      Excluir
    3. O que ? Até aqui no Seu Madruga tem trolls ?

      Excluir
    4. Olhe no dicionário: coisa de homem emasculado é não ter bolas.

      Excluir
    5. Não vejo como positivo esse negócio de ter a masculinidade atrelada a um carro. É tipo você ter que pagar uma "mensalidade" de R$400-R$500 por mês pra poder se sentir homem.

      Abraço a todos!

      Excluir
  3. ja que vc nem esconde mais que mora no centro do rj, meu chute é que vc ta falando do lixao conhecido por supermercado millenium

    qualquer dia vou cruzar com vc na rua madruga, se é que isso ja nao aconteceu kkkk

    ResponderExcluir
  4. Eu sem carro e 100k na conta. Uso so uber metro e raramente onibus. Carro quando eu tinha era so dor de cabeca, penso que e como um bebezinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Anôn! Hoje eu não tenho mais 100k na conta, mas uma coisa eu posso garantir: só tenho um apartamento quitado hoje em dia porque decidi não ter carro. Se eu tivesse carro, não teria grana pra comprar o apartamento quando a oportunidade surgiu.

      Abraço!

      Excluir
  5. A melhor dica para não se ter um carro é nunca comprar um, porque depois que comprar nunca mais viverá sem, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, eu montei toda uma rotina que torna quase impossível rearranjar.
      O melhor que consigo é ter um carro barato e continuar com ele até virar pó.

      Excluir
    2. Fale por você e pelas montadoras, Uó. Faz um ano que vendi meu carro pra andar de Uber durante os fins de semana (eu e esposa moramos a menos de 1,5 km do trabalho) e foi a melhor decisão dos ultimos tempos na minha vida.

      Excluir
    3. Entendo, Trader, mas qd se tem filhos e os hospitais estão bem longe de casa fica complicado. Solteiros e casais sem filhos devem evitar carro sim. Meu primeiro carro comprei com mais de 40 anos. Abraço!

      Excluir
    4. Olá, pessoal!

      Realmente Uó, imagino que ter filho - pequeno, ainda por cima -, dificulta bastante a vida sem carro.

      Você e o Trader não estão discordando, apenas estão em fases diferentes da vida.

      Abraço a todos!

      Excluir
  6. Eu prefiro meus 20k imobilizados no.sofá motorizado do que na conta. Infelizmente sou um dependente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. entao nao ta imobilizado, ta perdendo valor (depreciacao)

      e mais, ta gerando despesa (seguro, gasolina, tributos)

      Excluir
    2. se for pensar assim, não podemos comprar nada, visto que o carro pelo menos tem valor de revenda, já as outras coisas que vc compra não tem.
      Idéia bem besta essa.
      Eu não tenho, mas não vejo problema algum em ter.

      Excluir
    3. Leia o texto de novo, anon.

      Ele também não vê problema em ter carro. Apenas dá dicas para não ter (acho que está no título, isso).

      Excluir
    4. Fala galera!

      Vou ser bem sincero com vocês, carro é algo que não contribui em absolutamente nada para a minha independência financeira, pelo contrário, se eu tivesse um só me atrapalharia.

      Mas se o Lawyer por exemplo, acha que um carro contribui pra IF dele, mesmo que essa contribuição seja psicológica (se sentir com qualidade de vida por ter carro, por exemplo), então não dá pra ficar questionando.

      Cada um é responsável pelo que faz.

      Abraço a todos!

      Excluir
  7. Seu madruga, apesar de não ser aficcionado pelo status do carro, o meu é um popular, sinto que minha ia ser bem complicada sem um possante. O importante é estar tranquilo e feliz com as decisões dá vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beto, concordo contigo! Ninguém tem dúvidas que você é um cara esperto financeiramente falando. E se você diz que não ter carro atrapalharia sua vida, tenho certeza que isso é verdade!

      Abraço!

      Excluir
  8. Nunca tive carro e sempre fiz igual a você. Gosto mais de caminhar que de transporte público.

    Este ano pretendo comprar um carro de 400 a 1000 euros pra usar até explodir. Vamos ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, CF! Só te peço que esteja longe do carro quando ele explodir, rs.

      Excluir
  9. Eu já tive um carro e vendi, fiz um post sobre isso.
    Como você falou: moro perto do metrô, supermercados, shopping, parque, etc. Só não moro perto do trabalho, pois o local do trabalho fica numa área que não tem muitas casas por perto. Não sinto falta de carro. Ando de Uber, Cabify e metrô.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá pra ver que você tá bem servido de transporte público.

      Metrô é uma mão na roda... por mais que fique abarrotado às vezes.

      Uber é uma das maiores maravilhas que já apareceram na minha vida, rs. É tipo a versão motorista daqueles bolivianos que trabalham em regime de semi-escravidão em terceirizadas da Zara em SP.

      Abraço cowboy!

      Excluir
  10. Muito bom o texto. Realmente o carro consome nosso patrimônio!

    ResponderExcluir
  11. Não tenho carro. Sei das despesas que um carro proporciona, mas dependendo do modelo e do estado de conservação não é tão caro manter um carro em comparação com as despesas com táxi por exemplo.
    A grande maioria das cidades brasileiras não tem Uber e o transporte coletivo nem sempre é dos melhores. Ônibus com intervalos longos entre uma viagem e outra, linhas que demoram para fazar trajetos curtos etc
    Então como disse o madruga ter um não um carro é uma decisão pessoal. Mas ach que essa questão não deve ser vista apenas pelo lado das despesas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, Anon. Cada um sabe como é a própria realidade. Até numa mesma cidade podem existir realidades completamente diferentes em termos de transporte público, então realmente não dá pra ficar impondo vida sem carro para quem quer que seja.

      Excluir
  12. perfeito! o pior mesmo é o n.5 (a porra do bullyng). eu nao tenho carro, preferi juntar e comprar minha casa própria, que reformo e deixo tudo do meu jeito. o cara tem que ser muito broxa, pau pequeno pra achar que carro faz um homem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anon! Só quem não tem carro sabe como o bullying é intenso. É uma encheção de saco do caralho!

      Excluir
  13. Madruga,

    É isso realmente é uma arte ... eu sempre tive carro .. sempre foi um gasto muito relevante no orçamento ... obviamente agora não tem a menor chance de viver sem com filha pequena e tal .. mas ... nos tempos de solteiro .. mais novo ... poderia ter "economizado" um pouco ...

    Tenho preguiça ... a padaria fica ha 2 quadras de casa e só fui 1 vez a pé ... trabalho fica há umas .. 6... e também vou de carro rs .. não sou um bom exemplo nesse caso ..

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Rodolfo! Realmente é difícil pensar em vida sem carro quando se tem uma criança pequena..

      Agora esse lance de ir de carro pra padaria, que preguiça hein? Hahahahaha

      Excluir
  14. Olá Seu Madruga!

    Muito bom o post! Eu por enquanto não fico sem carro. Mas já deixei de lado as neuras de que não é possível viver sem...

    Carro é algo viciante, tanto que ano passado quando precisei ficar uma semana sem ele, achei que não seria possível uma semana a pé! Olha o tamanho da doideira! Eu e minha esposa até cogitamos alugar um carro (Ok mais eu do que ela rsrs)
    O legal que após essa semana, me dei conta das loucuras que estava imaginando...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Investidor Inglês!

      Pois é cara, isso que você sentiu quando ficou sem carro, eu vejo muita gente que convive comigo sentindo também.

      A pessoa fica sem carro e pensa: fudeu, minha vida vai parar (como se não existisse ônibus, uber, táxi etc).

      Abraço!

      Excluir
  15. Eu tenho carro, mas uso pouco. Minha esposa usa 90% das vezes.
    Vou a pé para o serviço, apesar de ter vaga de garagem lá.
    Aliás, o pessoal do serviço me enche o saco de eu ir a pé para o serviço. É como vc fala mesmo, o pessoal acha que vc tem que ter carro e pronto. Nem pensam que, por eu ir a pé, sobra uma vaga a mais na garagem e é menos um carro no congestionamento que eles enfrentam todos os dias.
    Todo dia, sem exagero, todo dia o pessoal do serviço comenta sobre o inferno do trânsito. Ficam trocando dicas de rotas alternativas e tal. kkkkkkkk No dia seguinte a história se repete.
    Uma colega estava para comprar um apto em um bairro que fica a uns 15 km do serviço. Conversando numa boa com ela, com a maior delicadeza possível, disse para ela repensar a idéia principalmente por causa do trânsito. Ela, de forma bem arrogante, disse que já tinha feito o trajeto da nova casa até o serviço e levou apenas vinte minutos. Beleza então, só que ela não percebeu que esses 20 minutos foi em um sábado. kkkkk
    Contei a história para a minha esposa e não deu outra, menos de 2 meses eu ouvi ela reclamando do trânsito com a galera dizendo que já não estava mais aguentando.
    kkkkkk
    Só rindo mesmo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara ja desisti de falar pras pessoas, quando voce tem um qi mais elevado voce e visto como louco e estranho. O pessoal no trabalho falava que eu era o cara mais estranho que eles ja conheceram.

      Excluir
    2. Anon 10:15, você descreveu muito bem o grau de alienação que a grande maioria das pessoas se encontra quando o assunto é carro. Você tenta dar dicas para melhorar a vida da pessoa e ela entra na defensiva pois se sente atacada de alguma forma. É foda...

      Abraço!

      Excluir
    3. Anon 21:09, você tem razão. Pra mim não ter carro é uma questão de lógica. Carro não é algo que se encaixa na vida que eu vivo. Se eu tivesse carro, estaria tão somente pagando por algo que poderia até não ser completamente inútil, mas estaria bem próximo disso.

      Por mais que eu tente explicar isso para as pessoas, há quem me veja como excêntrico por não ter carro.

      Mas enfim...

      Excluir
  16. Gastei 1500 reais em pneus pro meu carro ostentação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que isso cara, por R$ 1.500,00 eu te carrego nas costas.

      Excluir
  17. Ótimo post.

    Eu recentemente troquei um carro de 50k esportivo por um duas portas 2008 completinho de 12 mil. Como trabalho a mais de 6km de distancia e frequentemente viajo para o litoral prefiro mante-lo, tendo em vista que a despesa que esse carro básico me proporciona é bem irrisória, não tanto quanto seus gastos com transporte mas é um gasto bem baixo.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anon! Bela troca. Você embolsou uma grana e continua se locomovendo tal qual fazia antes. Talvez com menos conforto, mas faz tanta diferença assim? Acho que as pessoas superestimam conforto em carro.

      Eu não tenho um carro, mas no dia que eu tiver, quero que seja um carro que me leve do ponto A ao ponto B com segurança. Banco de couro, teto solar é o cacete, rs.

      Abraço!

      Excluir
  18. Gosto de ver a reação das pessoas quando elas descobrem que eu não tenho carro, mas tenho 2 imóveis alugados, os mesmos ainda não estão quitados, mas logo chego lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Unknown. Não sei o que o ser humano normal pensa disso, mas eu não tenho a menor dúvida de que você está no caminho certo!

      Sucesso!!

      Excluir
  19. Pelo ponto de vista financeiro, creio que o dilema "ter ou não ter" só é relevante pra quem ganha pouco, o que aparentemente não é o seu caso. Eu tenho um popular, 2012, parei de pagar seguro faz mais de ano e não me importo onde estaciono - só sei que não pago estacionamento de jeito nenhum. Creio que de gastos ordinários, e eu ando praticamente todos os dias, gasto uns R$350,00 por mês. Acho que é um gasto suportável, frente ao conforto que me trás. Sobre o montante imobilizado e o consequente custo de oportunidade, também não é muito relevante, pois R$35.000,00 aplicados não rendem muita coisa. Resumindo: se o custo de ter um carro popular compromete suas finanças, é porque você deveria buscar um salário maior. No mais, se é por questão de ideologia ou outra coisa parecida, a questão financeira nem precisa ser abordada, pra começo de conversa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anon! Gostei do seu comentário, achei muito racional.

      Me parece que você tem um gasto abaixo da média com carro. Os blogueiros que fizeram posts sobre seus respectivos gastos mensais com carro disseram ser algo em torno de R$ 500,00, isso sem considerar depreciação. Talvez sua falta de seguro influencie nessa diferença.

      No meu caso, acho que eu tenho condição financeira de manter um carro sim, sem grandes prejuízos para a minha poupança mensal.

      Só que pra mim não compensa.

      Se eu tiver um carro, consigo ver dois cenários:

      1) Ou ele fica parado na garagem durante MUITO TEMPO pois eu realmente quase não vou precisar usar.
      2) Ou eu passo a usar o carro pra fazer tudo que eu fazia tranquilamente a pé, transporte público ou Uber.

      A primeira opção é um desperdício de dinheiro pois deixa o bicho lá depreciando, a segunda é uma substituição desnecessária, já que eu não sinto necessidade alguma do conforto que um carro proporciona.

      Mas eu concordo contigo, quem sente o impacto financeiro de se manter um carro realmente tem que procurar uma remuneração melhor.

      Abraço!

      Excluir
  20. Boa madruga.
    Morar perto do trabalho realmente é uma mão na roda. Eu tenho carro e o maior gasto é com locomoção ao trabalho, fora isso saio uma ou duas vezes estourando no final de semana. Eu realmente gosto de ter carro e ainda o teria, mas se pudesse ir de ônibus para o trabalho seria perfeito, mas a situação atual não permite.

    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Beta! Vou te falar, ir andando é bom demais. Você vai caminhando tranquilo ouvindo música, e vê a galera nervosa empacada no trânsito. Tenta colocar isso como meta na sua vida, certamente vai te favorecer.

      Abraço!

      Excluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Post legal, concordo 100%. Tenho uma mulher e dois filhos pequenos mas, mesmo assim, não sinto a necessidade de ter um carro. Trabalho em casa e escolhi um bairro para morar que tem todas as coisas básicas - supermercado, academia, escola, farmácias, restaurantes, bares, padarias, etc. O centro fica 15 minutos a pé.

    Só faz falta um pouco no fim de semana, quando tenho vontade de ir para a natureza. Mas os custos e a dor de cabeça de manutenção, seguro, impostos e multas não compensam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Zachary! Legal cara, eu não tenho esposa nem filhos, mas se um dia tiver, espero conseguir continuar vivendo sem carro, como você faz.

      Quanto ao fim de semana na natureza, talvez você possa alugar carro quando quiser ir nesses lugares, certamente será mais em conta do que manter um carro próprio só pra isso.

      Abraço!

      Excluir
  23. Madruga vc sabe dirigir?
    qual dica vc dá para quem tem carteira e não sabe absolutamente nada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Velho se voce tem carteira voce passou pela autoeacola entao nao ha como nao saber nada.

      Excluir
    2. Fala, Conde! Tudo bem? Eu não sei dirigir, nem tenho CNH.

      De qualquer forma, se você perdeu a prática, minha sugestão é que vá para algum lugar remoto para praticar, preferencialmente em algum dia ou horário com poucos guardas municipais rodando. Faça isso acompanhado de alguma pessoa habilitada que possa te ajudar, é claro.

      Abraço amigo!

      Excluir
  24. Grande Madruga!

    Ótimo post! A melhor dica foi a última: aprenda a lidar com o bullying! kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  25. Parabens seu madruga, já falei algo parecido no meu blog.
    Queria eu morar numa cidade mais fria pra andar a pé ou de bike.
    Bike tb eu gosto muito, faz anos que nao ando, é foda.
    Mas sua situação é muito boa, fora a saúde que fica tudo bem.

    O único contra é que fica mais dificil engatar um namoro com alguns tipos de mulheres que sempre exigem que o namorado tenha carro, mas se arrumar uma que entenda o modo de vida do cara fica show de bola.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Frugal, o calor é o que fode tudo aqui no Brasil. Andar a pé ou de bike debaixo de um sol de 33 graus é ruim demais.

      Abraço!

      Excluir
  26. Ninguem falou sobre ter uma motinha :(
    Tenho uma motinha e ela quebra um galhão!
    15-20 reais por mes de gasolina e vivo sem estresse. Tenham sempre uma moto simples, a manutenção é baixa e você dirige tranquilo sem medo. Meus queridos, vou parar com meu proselitismo, é que sou apaixonado por motos.
    um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como viver tranquilo andando de moto? Eu tinha uma e quase morri por causa de uma fechada que o cara me deu, ele nao me viu e simplesmente me atropelou... Outa vez eu estava parado no sinal vermelho enquanto uma mulher veio por traz de mim e PIMBA! A fdp disse que nao me viu! WTF, disse ela que o filho estava chorando e bla bla bla... Mas quem se fudeu? Eu claro.
      R.R.

      Excluir
    2. Moto realmente é de uma praticidade enorme, além de consumir bem menos gasolina.

      Mas eu não tenho coragem de ter moto no Brasil, onde qualquer retardado tira carteira de motorista.

      Excluir
    3. A unica vez que estive em um acidente foi de carro, por incrivel que pareça. Sim, como voces disseram, moto é uma roleta russa, temos que dirigir com visao 360 e sempre andar numa media de 40kmh respeitando os limites de velocidade dentro da cidade. Tem loucos de todas as formas, mas a praticidade e liberdade que sinto com moto é incrivel, com carro devemos estar atentos da mesma forma, se tem uma coisa que odeio é a hora do rush, é uma ignorancia sem tamanho.
      Abraços

      Excluir
  27. é um tema polêmico, eu tenho carro, não é nada de luxo, inclusive meu atual carro comprei em um leilão (retomado de financiamento), eu moro na Grande SP, tem trem onibus perto de casa, mas eu uso bastante o carro, ficar sem carro não é opção para mim, sair a noite por exemplo ficaria complicado, mas respeito quem não tem, não existe fórmula, só basta o cara ter um carro que condiz com sua situação, o que mais tem é cara que ganha 2,5k e quer ter um Cruze por exemplo rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Stifler! Conheço gente assim, que você descreveu no fim do seu comentário: salário merda e corolla novo. Vai entender...

      Excluir
  28. Maneiro o post!

    Para supermercado, recomendo bike + trailer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Anôn! No momento só tenho a bicicleta, vou pesquisar sobre esse trailer que você se referiu.

      Abraço!

      Excluir
  29. Buenas, Madruga! Engraçado, muitos focam na riqueza para ter as coisas e eu para não tê-las... dirijo cerca de 5.000 km por mês visitando clientes e, quando atingir a IF, quero justamente isso: não usar mais carro! Morar próximo aos pontos necessários e não precisar mais essa porcaria.

    Abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Investir para Viver! É isso aí, cara! Sei que em algum momento da minha vida acabarei precisando de um carro, mas meu objetivo final é não precisar dele, nem de muitas outras coisas.

      É exatamente isso que vc disse, meu objetivo de IF não é acumular coisas, e sim desacumular.

      Abraço!

      Excluir
  30. Legal Madrugão!

    Pra mim ficar sem carro não dá não, mas as suas dicas foram ótimas!

    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu VDC!! Quem sabe um dia você muda de ideia, rs.

      Abraço!

      Excluir
  31. Valeu pelas dicas, e sucesso na nova etapa do blog.. add na minha blogroll.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adicionado! Mas apareça mais por aqui. Eu boto no blog roll quem me dá moral e tiro quem não dá, rs. Abraço!

      Excluir
  32. Não ter carro é algo que decidi desde mais novo por vários motivos. Estou entre 35-40 anos e não tenho planos de adquirir. Infelizmente não moro perto do trabalho e, como tenho casa própria, é difícil pensar na possibilidade de adquirir um outro imóvel mais perto... causaria uma turbulência no meu patrimônio atual. De qq forma, não me sinto incomodado em usar o transporte público, acho que existe mais preconceito do que qq outra coisa. Eu sou empresário e entendo completamente o que vc escreveu sobre o que as pessoas comentam qdo a gente eh da classe média e não possui um possante. Um absurdo! Enfim, recentemente adquiri uma bike e não vejo a hora de poder ganhar alguns minutinhos de sono de manhã e um pouco mais de liberdade sem ter que me escravizar a gastar absurdos em função de um carro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Enriquecimento Progressivo! Cara, muito legal o seu relato.

      Ter carro é algo que eu quero adiar o máximo possível. Espero chegar nessa faixa etária, 30-35, sem ter um carro.

      Também acredito em preconceito contra o transporte público. Via de regra em médias e grandes cidades ele não é tão ruim assim, a não ser que a pessoa more em algum lugar horroroso de se morar, onde os ônibus realmente são poucos e abarrotados de gente.

      Eu tenho uma sorte muito grande nesse lance de ser empresário sem carro. É que tenho 3 sócios e todos eles têm carrão-ostentação, então no fim das contas minha falta de carro não afeta a percepção do público de que a empresa é tocada por empresários bem de vida, rs.

      Abraço!

      Excluir
  33. Ótima postagem gostei muito, ganhou um fã abraços.

    Me segue, que eu sigo de volta!

    http://nintudo.blogspot.com.br/

    https://plus.google.com/+NinTudo/

    ResponderExcluir
  34. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  35. Já estava até me sentindo meio culpado por ter carro, mas depois de ler alguns comentários já me senti melhor. =P

    Moro em uma cidade em que apenas no inverno é frio. No verão mesmo, é calor de rachar, quase 40 graus. O transporte coletivo aqui tá rolando em esquema emergencial (a empresa que operava mal conseguia se manter, imagina os ônibus) e a situação não tá muito legal.

    Me envergonho um pouco pelo fato de que passa um ônibus literalmente na frente da minha casa cedinho, com lugar pra sentar e eu dificilmente uso ele pra ir trabalhar (acordo um pouco mais tarde e vou de carro),e também pelo fato de ser universitário e conseguir meia passagem no transporte coletivo. Esse é um ponto que eu realmente preciso empenhar esforço pra conseguir economizar mais dinheiro.

    Mesmo indo trabalhar todo dia de carro, tenho um gasto mensal médio (combustível, impostos, manutenção e seguro) de 250 reais. Carro popular 2012, quitado, que vou levar até começar a incomodar de verdade (até agora só manutenções por desgaste natural).

    Infelizmente preciso do carro pelo fato da minha namorada morar longe e dos horários de ônibus nos finais de semana serem uma porcaria aqui. Mas ela também me ajuda todo mês abastecendo o carro, então tá tudo sob controle. E como tenho muitos amigos e compareço a muitos eventos pela região, o carro é uma mão na roda nesse sentido. Se eu não gastasse com o carro pra isso, gastaria comendo porcaria em casa, ficaria gordo e gastaria dinheiro do mesmo jeito. =P

    Uma dica pra galera que tem carro, que comecei a implementar este mês: Se ganham vale alimentação/refeição da empresa (Elo, Ticket, Sodexo, etc.) procurem um posto de gasolina que aceite no abastecimento. Eu consigo abastecer 100 reais por mês no vale. Me obrigo a ir em locais mais baratos e comer menos, o que ajuda na saúde também.

    No fim das contas, se você precisa mesmo de um carro, comece com um bem barato. Atualmente dá pra encontrar muitas opções já com direção, ar, vidros elétricos e vários confortos por preços muito bons. Carro é só meio de locomoção. Compra o mais barato e seja feliz. Eu não fico em casa esfregando carro, lavo ele a cada 2 meses. Gasto 30 reais pra fazer uma lavação completa, o que seria a grana que eu gastaria com água e produtos pra lavar o carro em casa. Carro é pra te transportar, não ficar mostrando pros outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Wannabe! Seus gastos com carro são realmente bem baixos. Não tem seguro?

      Uma outra razão para eu não ter carro, além de realmente não precisar ter um, é que eu me livro de mais responsabilidades. Me livro da obrigação de me preocupar com um defeito no carro, por exemplo. Me livro da obrigação de me preocupar com um acidente de trânsito, com o preço da gasolina, com multa, com sabe-se lá mais o quê. Isso tudo é responsabilidade que eu delego pra terceiros (ônibus, uber etc). É problema deles, e não meu.

      Simplifica bastante a coisa, rs.

      Abraço!

      Excluir
  36. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. vc foi visitado por DAN BILZERIAN BRASILEIRO

      DAN BILZERIAN BRASILEIRO possui um penis de 23 centimetros e uma quantia multimilionaria em sua poupanca no banco do estado de sergipe

      entre uma orgia e outra DAN BILZERIAN BRASILEIRO comenta como anonimo na blogosfera pra deixar suas palavras de sabedoria

      avante DAN BILZERIAN BRASILEIRO

      Excluir
    3. 17:37, poupança? Olha o nível do brasilóide, kkkk. Nem pra hatear presta.

      Excluir
    4. mano serio mesmo que vc e tao tapado que nao conseguiu nem captar a ironia? vc e o brasiloide que se acha iluminado

      Excluir
    5. "Cambada de sonhadores", "brasilóides ignorantes", "300 imundos" etc.

      Tá nervoso, Anôn?

      Aprenda a criticar de uma forma menos enfezada se não quiser se dar ao trabalho de escrever quatro parágrafos para depois ter seu comentário deletado.

      Excluir
  37. Madruguinha!

    Rapaz, que massa isso. Gastar apenas uns 150 por mês em locomoção. Eu gasto três vezes mais e olha que uso bastante ônibus.

    Mas tenho um banheira velha na garagem que vivo saindo nela pela cidade afora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, Vidinho! Tudo bem?

      Banheira velha? Rs. Você mora no interior, certo? Moto não seria uma opção mais econômica?

      Abraço!

      Excluir
  38. Ter transporte próprio requer uma programação, meter a cara numa aquisição sem observar os prós e contras, as chances de ficar numa corda bamba é grande, que nem eu fiquei rsrsrs, está perto da faculdade e do trabalho me motivaram bastante na vendo do meu celtinha, mas não há como negar a boa sensação de liberdade que um carro próprio proporciona, mas o próximo só após if, não sou muito atraído pelos estilo camaro, tipo jeep e ranger over são minha aspiração, belo poste seu madruga, abraço do norte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Rei. Eu particularmente não sinto essa sensação, rs. A sensação boa pra mim é de economia mesmo.

      Abandonou o blog?

      Excluir
  39. Um carro é importante sim pois você é bem visto na sociedade e impressiona as mulheres e ajuda em encontros portanto na minha opinião carro é importante sim e homem que não tem carro é um fracassado. Anônimo namorado da ruiva (o fodao que possui uma l200 é namora uma Ruiva gata)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anôn. Respeito sua opinião, embora discorde dela.

      Tudo que um fornecedor de produto ou serviço quer é que as pessoas tenham exatamente esse grau de alienação ("se você não tiver X, é um fracassado") em relação ao produto ou serviço que eles oferecem.

      Abraço!

      Excluir
  40. Posso dizer que a minha vida é muito rica em situações. Só fui ter carro aos 30 anos de idade, e até então me virei sem.
    Mas num dado momento, eu sozinho tive não só um mas DOIS carros porque herdei o do meu pai quando ele morreu.
    Mas pouco a pouco vendi os dois e fiquei sem carro em razão dos gastos que tinham, sendo que ganhava muito pouco.
    Aí mudei de país... e embora os imigrantes brasileiros que vêm para cá fiquem loucos para comprar um carro, eu não comprei. E não me arrependo.
    Minha qualidade de vida aumentou muito sem carro. E nesse ponto tenho sorte: minha mulher não sabe dirigir e não dá muita bola para carro.
    Entre imigrantes o bullying é ainda mais forte contra quem não tem carro. Porque o imigrante precisa de "troféus" para mostrar a si mesmo e a quem ficou no Brasil que está vencendo. Veja a quantidade de vídeos gravados dentro de um carro no YouTube.

    ResponderExcluir
  41. Moro perto do trabalho, perto do supermercado, minha cidade e pequena,e mesmo assim não consigo me livrar do carro, e pior de tudo tenho dois carros velhos, o meu e da Maria!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...